Conferência do Professor Vladimir Andreff.

 

A Cátedra da Sorbonne de Esportes celebrou um acordo e convênio com a FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo. O Dr. Márcio Frugiuele, Diretor da FIESP, promoveu encontros importantes para discutir a política esportiva brasileira e francesa, com seus impactos sobre as Olimpíadas Rio 2016. Na foto, o Professor Istvan Kasznar é visto, ao apreciar após a sua exposição sobre os impactos sócio-econômicos das Olimpíadas, a conferência do Professor Vladimir Andreff.

O evento contou com público empresarial recorde e debateu com os conferencistas o que se poderia esperar de legado efetivo de grandes eventos.

 

Scientific Forum na British Chamber

 

Realização do Scientific Forum na British Chamber e no Consulado Geral da Inglaterra, com a visita ao Brasil de equipe de oito cientistas sociais da Manchester University. O Professor Istvan Kasznar, Coordenador do Curso The Global Management MBA, em convênio celebrado entre a Fundação Getúlio Vargas na EBAPE – Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas e a Manchester, recebeu os ilustres visitantes para exposições que celebraram a identificação de interesses mútuos nas áreas de negócios e gestão.

Seminário de Saúde, Previdência e Assistência Social

Encontro do Ministro da Previdência José Carlos Facchin com os coordenadores do VIII Seminário de Saúde, Previdência e Assistência Social, Professores Istvan Kasznar e Fátima Bayma de Oliveira na Fundação Getulio Vargas e promoção da EBAPE – Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas, no ano 2013 .

 

O Presidente da Fundação Getulio Vargas Carlos Ivan Simonsen Leal discursa perante importante missão de cientistas e empresários provindos da Argentina, no ano 2016, enaltecendo a aproximação cultural e acadêmica bem sucedida entre os dois países. Celebrou-se na ocasião a evolução da primeira e da segunda turma do Curso de Especialização em Gestão e Inovação em Ciência e Tecnologia, ministrado em agosto a novembro dos anos 2012 e 2013, com previsão de novas turmas.

Professor Istvan Kasznar participa do Seminário de Política Macroeconômica no Brasil, Política Cambial e Perspectivas.
Na ABERJ - Associação dos Bancos do Estado do Rio de Janeiro em 25 de Maio de 2018.


Na mesa, da esqueda para a direita: o ex-Ministro da Fazenda Ernane Galvêas, o Coordenador do Evento e orador, Professor Istvan Kasznar; o Diretor do Centro de Economia Mundial da FGV - Carlos Geraldo Langoni; o Presidente da ABERJ, Dr. Carlos Alberto Vieira e o coordenador da ABERJ Roberto L. Moreira.

 


No debate, exposição do Professor Istvan Kasznar, Assessor da Presidência FGV e o excelentíssimo ex-Ministro da Fazenda Ernane Galvêas.


Professor e Consultor Internacional Istvan Kasznar ganha Prêmio Internacional no Concurso Haydée de Luca, na Argentina.

O Professor e Consultor Internacional Istvan Kasznar foi agraciado a 24 de Novembro de 2009 com a Menção Especial ao seu trabalho de pesquisa intitulado Políticas Públicas Emergenciais de Saúde entre Argentina e Brasil e a Pandemia da Gripe Suína (H1N1), por ocasião do 50º aniversario de CAESPO e do Concurso Haydée de Luca.

A Professora Haydée de Luca foi uma insigne e emblemática educadora, que mediante grande esforço e dedicação, gerou literalmente uma legião de discípulos no ramo da Medicina e da saúde. Por isto, nada mais justo do que homenagear uma personalidade que soube valorizar a profissão e disseminar a educação da saúde com o mais nobre altruísmo.

O renomado Comitê Argentino de Educação para a Saúde da População, CAESPO, convidou ao longo do ano de 2009 os pesquisadores da América Latina para a apresentação e defesa de artículos científicos, cujo cerne se concentraria sobre os fatores determinantes da Saúde.
Dada a crescente preocupação mundial e da OMS – Organização mundial da Saúde, com a expansão do vírus H1N1, que deixou atrás de si um rastro de mortes numerosas e de demonstrações inequívocas de despreparo para o combate a pandemias, foi escolhida como área específica a dos serviços de saúde em situações de emergência.

Foi pensamento do CAESPO incentivar a reflexão estratégica em políticas públicas de Saúde, para que haja o favorecimento de medidas que possam facilitar e antecipar as crises e os desastres que se verificam quando doenças se disseminam em nível mundial e ameaçam a humanidade. Esta pode ser afetada por fatores naturais, biológicos, tecnológicos, sociais ou relacionada a conflitos.
O Dia Mundial da saúde de 2009 se concentrou e passou a abordar este tema fundamental, e os trabalhos premiados poderão ser publicados pela representação da OPS / OMS na República Argentina.

O denso e científico trabalho do Professor Istvan Kasznar descerrou com especial atenção a importância de se otimizarem as relações da Política Pública da Saúde entre a Argentina e o Brasil, assim como seus parceiros e países vizinhos limítrofes, para que se evitem transportes de vírus e doenças pelas extensas fronteiras desses países. O estudo aborda com ótica estratégica as formas administrativas e gerenciais de se identificar o vírus H1N1 em grandes populações; o conjunto de métodos que permitem que se estimule a coordenação da Vigilância Sanitária entre os dois países; a capacitação de pessoal, da rede hospitalar e da própria população, para que se evite a propagação da doença e se evitem mais mortes.
Lembra e enfatiza Kasznar que o H1N1 pode voltar com força em 2010, 2011 e anos vindouros. Não por praga, maledicência ou fatalidade, mas simplesmente porque o vírus muda e se aloca com rapidez extraordinária em pessoas, numa sociedade de massas na qual os controles sanitários são cada vez mais difíceis e caros.

A entrega dos diplomas se deu na tradicional e elegante Faculdade de Medicina da Universidade de Buenos Aires, no Salão do Conselho, ante um erudito e numeroso, seleto público de mais de duzentos cientistas e médicos, e seus parentes.
O destaque brasileiro de deu entre 22 trabalhos, com escolhas e recomendações sucedidas por unanimidade.

O Professor Titular da Fundação Getúlio Vargas foi convidado a discursar, ocasião em que saudou as autoridades presentes, do mais elevado padrão e de notório saber, na Argentina e no exterior. Lembrou o Professor Istvan kasznar que a pesquisa na América latina é difícil, complexa e sujeita às vicissitudes da disseminação dificultosa e sem maiores recursos. Neste sentido, a iniciativa contínua, regular e firme do CAESPO se constitui numa honrosa e digna exceção, que ademais contribui na integração das comunidades da América Latina. A Argentina, lembrou Kasznar, que já possui cinco prêmios Nobel, dos quais dois de Medicina e que também trabalharam cum laude na importante Faculdade de Medicina da Universidade de Buenos Aires, abriu generosamente a janela de oportunidades a toda a comunidade científica que trabalha em Saúde, ao convidar científicos de todo o continente.

E estes prontamente responderam com seus estudos, oriundos dos estados Unidos, de Cuba, do Brasil, e naturalmente da Argentina.
Do lado brasileiro, ponderou o Professor Titular Kasznar, a Fundação Getúlio Vargas vem se empenhando em expandir o ensino, os cursos de nível superior do mais alto nível e a pesquisa científica em Saúde, o que tem gerado excelentes resultados a favor da saúde dos brasileiros. E os cientistas encontram um campo fértil para desenvolverem as suas pesquisas e estudos. Ademais, como coordenador do NESPAS – EBAPE – FGV, ou Núcleo da Saúde, da Previdência e da Assistência Social, Kasznar vem ampliando as pesquisas em Saúde que possam proporcionar maior produtividade ao parque médico – sanitário existente.

O Jurado do Concurso Haydée de Luca no 50º ano de aniversário de CAESPO contou com os eméritos senhores e senhoras doutores Mônica Carlés, Contadora Pública Nacional, Coordenadora da Comissão para a Participação de ONG e Outras Entidades Vinculadas à Promoção da Saúde, do Ministério da Saúde da república Argentina; Luis Roberto Escoto, Consultor de saúde Familiar, OMS / OPS; Regina W. Wikinski, Professora Titular emérita da Universidade de Buenos Aires – UBA e Diretora do Instituto de Fisiopatologia e Bioquímica Clinica – UBA e na pessoa de Presidente de CAESPO; Nestor Horácio Litwin, do Instituto de Investigações Médicas A. Lanari, da Universidade de Buenos Aires - UBA; e Ricardo R. Rodríguez, Presidente de CEDIQUIFA, no escritório da Representação da Organização Pan-americana da Saúde.

Ao longo da nobre cerimônia, membros do jurado relembraram a importância das ciências para a humanidade, assim como a figura genial do grande médico e cientista, Prêmio Nobel de Medicina, Bernardo Houssay.

Bernardo Houssay desde cedo notabilizou-se pela inteligência privilegiada, pela argúcia e pela obsessão em estudar e pesquisar, sempre com grande entusiasmo. Desenvolveu seus estudos e pesquisas na UBA, na América Latina, ao longo dos anos 1930 a 1980, sobretudo, de tal sorte que demonstrou que é possível fazer e conseguir pesquisas do mais alto padrão internacional no sub-continente.

Em todos que o conheceram, ele causou a mais profunda e positiva impressão, e soube superar as maiores vicissitudes, inclusive as políticas, dadas as transformações do conturbado século XX na América Latina. Dessa forma, concluiu o Jurado, ele é e há de ser visto como uma importante referência para as ciências, para todos os latino americanos.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________

Debate sobre a Crise Financeira Internacional

 

O Economista-Chefe do SECIF e Professor Titular da FGV, Istvan Kasznar, participou do almoço e foi debatedor da Conferência promovida para debater a Crise Financeira Internacional com o Economista-Chefe da Divisão Econômica da CNC - Confederação Nacional do Comércio, Carlos Thadeu de Freitas Gomes.

 

Confirmou o ilustre economista que a indústria sofreu com os reflexos da crise, sentindo a queda na demanda agregada. As projeções para o comércio, que gera sinais antecedentes de retomada, são positivas e projeta-se crescimento para o ano 2009. Isto demostra a resistência do comércio a choques.

 

 

 

 

_____________________________________________________________________________________

O Presidente da IBCI e Professor Titular da EBAPE ganha prêmio ABAC
de Monografia em Consórcio.



O professor Istvan Karoly Kasznar, da EBAPE – Fundação Getúlio Vargas, foi um dos vencedores do "Prêmio ABAC de Monografia em Consórcio", realizado pela Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios - ABAC. Com o estudo denso e científico intitulado, "Análise econômica avançada de consórcios a favor do Brasil", ele aprimorou e desenvolveu um Modelo de Teoria dos Jogos Cooperados associado a Consórcios.

Este estudo constitui-se de ineditismo, porquanto é a primeira vez que se aplica o Teorema de Shapley a consórcios de automóveis, imóveis e serviços.

Ao lado de jovens estudiosos do assunto, o Professor Istvan destacou a importância do Prêmio ABAC, pelo fato de promover a educação, ser uma forma inteligente e criativa de se amealhar o saber referente a consórcios e tratar-se de uma tecnologia genuinamente nacional, bem brasileira.

Na fotografia anexa, da esquerda para a direita, vêem-se os premiados, Sres. Doutores: Douglas Viola Barbosa; Thiago Correa Machado; Istvan Karoly Kasznar; Hélio Chou/ Débora Confortini; Saulo Slompo Pire; Edilene Rocha da Cruz.

O prêmio tem por objetivo estimular a pesquisa e o estudo sobre o Sistema de Consórcios, além de contribuir para o processo de Educação Financeira em todos os aspectos que beneficiam a sociedade brasileira, incentivar o cidadão a utilizar o consórcio como instrumento de poupança programada, investimento e construção de patrimônio, algo de muito importante nestes tempos de crédito escasso.

Os vencedores foram premiados no dia 2 de abril, na cidade do Guarujá, em São Paulo, por ocasião do XXXI CONAC - Congresso Nacional de Administradoras de Consórcios.

___________________________________________________________________________________________________________________________________________

Propriedade Intelectual: Plataforma para o Desenvolvimento,
é livro fundamental, lançado pelo
IDS – Instituto Dannemann Siemsen de Estudos Jurídicos e Técnicos.


 

Em Novembro de 2.008 o Presidente do IDS – Instituto Dannemann Siemsen de Propriedade Intelectual, prestigiada organização que se dedica ao aprimoramento da otimização jurídica de ativos intangíveis, entre outros, lançou um livro que desde já configura um marco na área, intitulado Propriedade Intelectual: Plataforma para o Desenvolvimento.
De fato, desde meados dos anos 1.980 consolidou-se a Revolução da Era da Nova Economia, da Era da Informação, na qual dados, informações, telecomunicações e serviços passam a representar significativa parcela do PIB de cada nação. Nos EUA, a relação serviços tecnológicos mediante intangíveis sobre Produto Interno Bruto alcançou a relação de 29% em 2.006, enquanto no Brasil a mesma relação cravou os 14,7%.

Conforme o economista Ronald Coase, as empresas e o mercado se consolidam e existem, na medida em que visam atender a demanda e minimizar os custos de transação do sistema econômico. A Nova Economia integrou e globalizou os mercados, permitiu a descentralização e reduziu os custos transacionais de modo marcante. E para tanto, foi preciso reconhecer e será preciso fortalecer os direitos de propriedade, em especial os que dizem respeito à Propriedade Intelectual.
O livro, coordenado pelo Presidente do IDS, Gert Egon Dannemann, contou com a elite dos organizadores jurídicos e técnicos no assunto, Attilio José Ventura Gorini; Henrique Steuer Imbassahy de Mello; Ivan Bacelar Ahlert; José Henrique Vasi Werner; Maria Carmen de Souza Brito; Rafaela Borges Walter Carneiro; Raul Hey e Rodrigo Borges carneiro. Foi editado pela Renovar (renovar@editorarenovar.com.br).

Co-autor do livro, o Professor Istvan Kasznar contribuiu com o capítulo intitulado A Avaliação Econômico-Financeira da Propriedade Intelectual – Os doze Métodos mais consagrados. Este artigo mostra os fundamentos e bases dos cálculos financeiros que permitem a adequada mensuração quantitativa dos ativos intangíveis.
Segundo o Professor Istvan Kasznar, os métodos quantitativos que se adaptam através de cálculos de Valuation e Matemática Financeira tiveram grades avanços nas três últimas décadas e passaram a ser instrumento útil, vital, em avaliações de Propriedade Intelectual. Seu uso é disseminado em perícias judiciais; cálculos e serviços de arbitragem; determinação e avaliação do preço de empresas, para compra e venda; definição de valor de direitos autorais; definição de valor de patentes e de processos industriais e em serviços; e afins.

O artigo do Professor Istvan Kasznar, em versão mais longa e detalhada, ganhou neste mesmo ano de 2.008 o Prêmio Internacional de la Propiedad Intelectual Ernesto de Aracama Zorraquín, na Argentina, em Buenos Aires, pela ASDIN e CEDIQUIFA. Um feito inédito e pioneiro entre brasileiros.

São co-autores do livro do IDS os ilustres juristas e professores Antonio Carlos Esteves Torres; Beto Filho; Cláudio Lins de Vasconcelos; Eduardo Machado; Istvan Kasznar; João Carlos de Camargo Éboli; José de Oliveira Ascenção; Joseph Strauss; Liliane do Espírito Santo Roriz de Almeida; Renata Franco Morassutti; Roberto Lotufo e Rodrigo Guerra M. e Silva.

 

___________________________________________________________________________________________________________________________________________

Professor Istvan Kasznar ganha o mais importante prêmio em
Propriedade Intelectual na América Latina.

Mediante concurso público aberto para toda a América Latina, as instituições argentinas de Propriedade Intelectual, reconhecidas como das mais atuantes e modernas no continente americano, reeditaram mediante o CEDIQUIFA e a ASDIN, o Prêmio Ernesto de Aracama Zorraquín em sua terceira edição do ano 2.008.

O Professor Ernesto Aracama Zorraquín foi um dos grandes mestres do ensino, disseminação e valorização dos direitos autorais, e da propriedade intelectual, na Argentina e em toda a América Latina. O Prêmio rende justa homenagem a quem, jurista e advogado, possuíra discípulos em numerosos países, buscando a crescente legitimação dos direitos intelectuais.

O Prêmio Zorraquín é dado e estudos densos, altamente técnicos e com comprovações, na área da Propriedade Intelectual, mediante a avaliação de autoridades oriundas do instituto de propriedade da Argentina, de universidades portenhas e de entidades ligadas ao setor, em especial a ASDIN e o CEDIQUIFA.

Com o seu artigo científico pautado em Finanças corporativas Avançadas na área de Propriedade Intelectual, intitulado Os Doze Métodos Consagrados de Avaliação da Propriedade Intelectual – Avaliação de Intangíveis, o Professor Istvan Kasznar distinguiu-se com o primeiro lugar, honrado com outros três homenageados, na American Chamber of Commerce of Buenos Aires, no mês de maio de 2.008. O texto também foi doado à IBCI em versão atualizada, mais longa, para conhecimento, utilização e download pelos leitores desta coluna, na seção Textos Quentes, da IBCI – Institutional Business Consultoria Internacional.

 

 

___________________________________________________________________________________________________________________________________________


Ary Graça Filho, Carlos Arthur Nuzman e Istvan Kasznar.

A Confederação Brasileira de Voleibol – CBV programou em maio de 2.007 animado e representativo evento, por ocasião do lançamento de dois livros escritos em co-autoria pelo Presidente da entidade, Dr. Ary Graça Filho e o Professor Istvan Kasznar, estudioso do Esporte e do Voleibol na IBCI – Institutional Business Consultoria Internacional.

O livro Estratégia Empresarial – Modelo de Gestão Vitorioso e Inovador da Confederação Brasileira de Voleibol, lançado pela M.Books, ganhou versão em inglês internacional, para também circular nos grandes eixos mundiais do Voleibol, dos Estados Unidos da América, da Europa, da Ásia e do continente africano. Mostram Istvan Kasznar e Ary Graça que a gestão e a administração cuidadosa, técnica e levada a sério mediante o conveniente planejamento empresarial dá seus resultados inequívocos e comprovados na atividade esportiva. O desafio no Esporte, porém, é enorme, posto que após cada vitória, empate ou derrota, é preciso lutar e perseverar por mais vitórias, o que exige dos administradores, dirigentes e gestores de empresas e organizações esportivas grande capacidade de mobilização, investimento e coordenação. O Voleibol brasileiro, campeão mundial e olímpico, conseguiu nos últimos vinte anos uma série inédita e crescente de vitórias, com resultados reconhecidos internacionalmente.

Esmiuçar, analisar, detalhar e mostrar como se conseguiu esta proeza, é objetivo central do livro.
Na mesma ocasião, Ary Graça Filho e Istvan Kasznar receberam 550 convidados no salão nobre da ACBB, do Banco do Brasil, no Centro do Rio de Janeiro, entre as mais importantes autoridades nacionais e internacionais do Esporte, empresários, intelectuais, esportistas e jogadores do Voleibol brasileiro. E lançaram o segundo livro, Estratégia Vitoriosa de Empresa Segundo seus personagens.

Inédito, especial, este livro levou o Professor Istvan Kasznar a pesquisar com Marta Kasznar e equipe, após longos debates sobre a forma de se entender porque e de que forma evoluiu o Esporte no Brasil nas últimas décadas, a entrevistar ao vivo 178 personalidades do Esporte do Brasil.
Mostra a Estratégia Vitoriosa de Empresa uma visão de política pública do Esporte, de política privada do Esporte e de percepções e necessidades segundo dirigentes de confederações e de federações de Voleibol, para dar maior força ao Esporte do Brasil.

O entendimento apurado dos relatos das múltiplas autoridades esportivas pode fornecer preciosos subsídios ao desenvolvimento do esporte brasileiro e definir resultados em jogos pan-americanos, campeonatos mundiais, ligas e nas vindouras olimpíadas.

São membros dos depoimentos, além dos presidentes de todas as confederações de Vôlei, entre outros que tanto distinguiram a obra, Agnelo Santos Queiroz; Bernard Rajzman; César maia; Eduardo da Costa Paes; Fátima Bayma; Jorge Steinhilber; Lars Schmidt Grael; Paulo César Melo de Sá; rui Campos do Nascimento; Bernardo rocha de Rezende; Carlos Arthur Nuzman; Carlos Eduardo Monteiro; Carlos Moreira Júnior; Carlos Ivan Simonsen Leal; Gabriel Leonardos; João Havelange; José Augusto Gonçalves; José Luiz Acar Pedro; José Peyon Carneiro Oliveira; Laís Martins; Marcelo Aguilera; Márcio Luiz Simões Utsch; Marcos Antonio Pina; Paulo Ricardo Santana; Paulo Roberto Al-Assal; Peter Dirk Siemsen; Peter Eduardo Siemsen; Roberto Estéfano; Rômulo Correia Moreira; Rubem Mesquita Vieira e Silvia Regina Dain Gandelman.


Dr. Ary Graça, Dr. Amaury Temporal e Dr. Istvan Kasznar


Os eventos do lançamento dos livros se sucederam em Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Fortaleza e Porto Alegre, com excelente repercussão e numeroso público presente em todos os eventos.

O Professor Istvan Kasznar teve a oportunidade de repercutir os efeitos do livro em reuniões e comitês universitários e em centros de excelência do Esporte, como na UCLA – University of Califórnia Los Angeles; Berkeley - California; Universidade de Sofia e Tokyo University no Japão; e Universidad de Buenos Aires.

 

___________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

 

Professor Istvan Kasznar, Economista Chefe da ACREFI, recebe a honrosa presença do Prêmio Nobel de Economia Edmund Pheps, laureado em 2.006, em evento de Economia Internacional da ACREFI, presidido pelo doutor Érico da Silva Ribeiro.


Prêmio Nobel de Economia Edmund Pheps e o Professor Istvan Kasznar.



2° Seminário Internacional ACREFI, intitulado DESAFIOS da ECONOMIA BRASILEIRA.



__________________________________________________________________________________________________________________________________________


Nos dias 28 e 29 de dezembro de 2008, o Professor Istvan Kasznar teve a alegria e satisfação de ministrar aulas a um seleto grupo de gerentes e executivos da cidade de Maringá, da área de Cooperativas de Crédito, sob a direção da Professora Myrian Lund, coordenadora de cursos de alta qualidade da Fundação Getúlio Vargas.

___________________________________________________________________________________________________________________________________________


Dr. Renato Diniz Kovacs com o Professor Istvan Kasznar

No concorrido evento do ano 2006, por ocasião do lançamento do terceiro livro da série Saúde, Previdência e Assistência Social, apoiada pela prestigiosa Fundação Getúlio Vargas, compareceu o doutor Renato Diniz Kovacs.
Levantamentos numéricos e estatísticos da IBCI, para consolidarem-se dados relativos à Previdência Social no Brasil, também fazem parte desta edição, cuja demanda se vincula ao conjunto de conferencistas de elevado saber e gabarito, com o qual contam os eventos promovidos pelo NESPAS - Núcleo de Estudos da Saúde, da Previdência e da Assistência Social, coordenado pelos professores titulares Istvan Kasznar e Fátima Bayma, da EBAPE / FGV.

___________________________________________________________________________________________________________________________________________

Ao longo do ano de 2007, a convite da FIRJAN – Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro e do Conselho Brasil – Japão para o século XXI, a IBCI – Institutional Business Consultoria Internacional, cooperou mediante o professor Istvan Kasznar, na geração de documentos e relações estratégicas a favor dos dois países.

As relações bilaterais entre o Japão e o Brasil receberam grande incentivo em 2008, ano no qual comemorou-se o centenário da vinda dos primeiros imigrantes japoneses ao Brasil. O navio Kasato Maru aportou em terras brasileiras em 1908, trazendo operosos e diligentes japoneses, que com a sua cultura, visão e obstinação, efetivamente contribuíram a favor do desenvolvimento do Brasil e das relações internacionais entre os dois países.

Convidado pelo Presidente Luis Inácio Lula da Silva a assumir a chefia da representação brasileira no Conselho Brasil Japão – CBJ, o eminente Dr. Eliezer Batista orquestrou um importante grupo de brasileiros, cujo papel principal se constituiu em redigir com a delegação japonesa um documento de 52 assuntos magnos, de interesse comum, que revitalizassem as relações entre o Brasil e o Japão. E com essa finalidade, o Dr. Eliezer Batista convidou como Secretário Executivo o Professor Istvan Kasznar.

O Dr. Eliezer Batista foi duas vezes Ministro de Estado no Brasil, nos governos João Goulart, nas Minas e Energia e no governo Collor. Deu definitivo e decisivo impulso à Companhia Vale do Rio Doce – CVRD, em sua fase inicial e estatal, quando literalmente do nada e sem maiores apoios, erigiu nos anos 1940, 1950, 1960 e 1970 logo por mais de quatro décadas, aquela que com a PETROBRÀS seria a empresa modelo e orgulho de todos os brasileiros.

No pós segunda guerra mundial, após a derrota do Eixo, o Dr. Eliezer entendeu a importância de se fazerem alianças comerciais com o Japão e a Alemanha, e incentivou criativa e ousadamente a formação de dutos logísticos e comerciais avançados, que integraram o comércio internacional e reforçaram definitivamente a inserção brasileira no comércio mundial de minério de ferro, de produtos siderúrgicos e metalúrgicos em geral.

O CBJ recebeu no Brasil os seus pares e correspondentes japoneses, orientados pelo primeiro-ministro Junishiro Koizumi, para o qual o estabelecimento de relações duradouras e significativas há de valorizar as comunidades instaladas em cada país e seus valores, cultura e empregos.

Da mesma forma, a delegação brasileira também foi ao Japão, a Tóquio, onde foi muito bem recebida pelo Excelentíssimo Embaixador do Brasil naquele país e sua operosa equipe; pela delegação japonesa; e por membros das mais importantes instituições daquele país, entre eles o Ministério das Relações Exteriores; o Ministério da Indústria e também o primeiro Ministro Junishiro Koizumi.

O Secretário-Executivo, Istvan Kasznar, na qualidade de organizador de encontros, seminários e escriba – redator do CBJ, participou de importantes documentos, dezoito no total, dos quais destacam-se os seguintes: Histórico do estabelecimento das relações Brasil – Japão; Otimização das relações entre o Brasil e o Japão para o Século XXI; Propostas preliminares em 52 áreas essenciais das Relações Brasil – Japão – economia; administração; comércio; empresarial; tecnologia; educação; cidadania; imigração; segurança; e afins; Propostas definitivas em 52 áreas essenciais das Relações Brasil – Japão; O

Potencial Energético e Fabril do Brasil; Negócios atraentes no Brasil, para a geração de novas associações e parcerias empresariais; 52 Propositions, looking for strenghthened Relationships between Brazil and Japan – XXI Century; Propostas para Novas relações Nipo-Brasileiras; Propositions for New Japanese and Brazilian Relationships; Strategic Associations Between Brazil and Japan – Best Businesses; Exports and Imports from Japan to Brazil; Exports and Imports: from Brazil to Japan; Tecnologia e Pólos de desenvolvimento em Petrópolis; A Fundação Gorceix e sua Relevância em Engenharia e Tecnologia, em Minas Gerais; Oleodutos, Minerodutos e Alcooldutos: a nova saída via Exportação do Brasil, ao Japão.

Na foto 1, em Tóquio, divisa-se um agradável momento das delegações brasileira e japonesa, irmanadas, após terem completado e aprovado a redação definitiva do documento que permeará e orientará as relações Brasil – Japão para o Século XXI. Em destaque, da esquerda para a direita, levantados, os brasileiros Renato Caporalli - SEBRAE; Gabriel – CVRD; Paulo Okamoto; Fernando – CENIBRA; Istvan Kasznar – CBJ / IBCI; Tizuka Yamasaki; Amauri Temporal - FIRJAN e Adriana – USIMINAS; e sentados, Almir Barbassa – PETROBRÁS; e Rinaldo Soares – USIMINAS e Presidente da Missão do CBJ.
Na foto 2, o Secretário-Executivo e Professor Istvan Kasznar, mostra com seus counterparts japoneses o documento que seria entregue ao excelentíssimo Presidente Luis Inácio Lula da Silva e ao Primeiro Ministro do Japão Junishiro Koizumi, como demonstração inequívoca de excelente relacionamento entre os dois países.

Na foto 3, uma parte fundamental da delegação japonesa, com declamação da relevância das atividades associativas entre os dois países. Em destaque, os Dres. Iwao Okamoto; Shoei Utsada; e Takeo Kawamura.
Estima-se que em 2.007, o Brasil e o Japão tenham gerado juntos um movimento comercial internacional de US$ 5,4 bilhões. Mediante as sugestões e os projetos apontados, entende-se que os dois países poderiam crescer à taxa conjunta de 20% anuais em seu comércio internacional. Isto representaria uma retomada mais acentuada das relações bilaterais, algo esmaecidas após as experiências inflacionárias brasileiras ocorridas nos anos 1.978 / 1.993.

Em fins de 2007, após este trabalho muito bem sucedido, de elevado porte estratégico e nível presidencial, o Dr. Eliezer Batista agradeceu ao Secretário – Executivo Istvan Kasznar e ao Economista Antonio Tadeu Luqueze a geração de documentos e relações tão valiosas, lembrando que a IBCI atuou junto às maiores empresas do Brasil, entre as quais PETROBRÁS, CVRD, CENIBRA, USIMINAS, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, SEBRAE, FIRJAN, BNDES, assim como o prestimoso Ministério das Relações Exteriores pelos serviços prestados e lembrou seu valor para o país e os cidadãos que compõem a comunidade nipo-brasileira.

© Copyright - 2002-2017 - All Rights Reserved to IBCI Ltda.